Desenvolvido por Levant Consultoria de Marketing

www.levantmkt.com

Avenida Almirante Barroso, 1454 - Marco, Belém - PA

E-mail: sbotpara@gmail.com
Tel: 091 - 3084-3000

SBOT-PA REFORÇA TEMAS DE TRAUMATOLOGIA E ORTOPEDIA

NO CONGRESSO MÉDICO AMAZÔNICO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais de 300 participantes, dentre ortopedistas, médicos das demais especialidades, residentes, fisioterapeutas e acadêmicos, prestigiaram o III Simpósio de Traumatologia e Ortopedia da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – Regional Pará, realizado no dia 26 de abril, dentro da programação do XVIII Congresso Médico Amazônico, no Hangar, em Belém. O encontro teve o apoio da Liga Acadêmica de Traumatologia e Ortopedia do Pará (LATOPA) e serviu como uma verdadeira aula de educação médica continuada.

 

Ao longo do evento, foram abordados os seguintes temas: Fraturas expostas – princípios; Manejo das infecções associadas ao politraumatizado e às osteossínteses; Dilemas no manejo moderno das infecções osteoarticulares e implantes; Atendimento ortopédico ao paciente politraumatizado (fixação provisória x definitiva); Fraturas da extremidade proximal do fêmur (papel do ortopedista para diminuir a mortalidade); Hérnia de disco lombar - quando operar?; Lesões do Manguito Rotador; Tumor ósseo maligno - quando suspeitar?; Displasia do desenvolvimento do quadril do RN - Quando diagnosticar?; Pé plano na infância - cirúrgico x não cirúrgico; Síndrome do Túnel do Carpo - quando operar?; Síndrome do Túnel do Carpo - quando operar?; e Artrose no joelho - quando indicar artroplastia?

 

As palestras e mesas de debate contaram com os seguintes especialistas: Marcus Aurélio Preti, Alberto Albuquerque, Hilmar Tadeu Jr, Everton Barbosa, Magali Araújo, Mauro José Costa Salles, Jean Klay Machado, Wilton Neri Pereira Junior, Hermes Feitosa Junior, Rogério Filizzola Gomide, Jonny Fabrício, Maurício Ayres, Fábio Moriya, Luiz Campelo, Bruno Brasil do Couto, Dante Giubilei, Marcelo Brito, Fernando William, Rui Barros, Moisés Assayag, Edmilson Brabo, Edgler de Almeida Olympio, Fernando Brasil, Amaury Francês, Fábio Santana, Reginaldo Moura, Fabrício Guimarães Santos, Isnard Junior, Luís Fernando Pontes, Márcia Maradei, Heribert Pidner, Erick Nunes, Luiz Henrique, Nicodemos Vaz, João Maradei e Rodrigo Badaró.

 

De acordo com o doutor Marcus Preti, presidente da SBOT-PA, o encontro foi um momento único para aprimorar os conhecimentos na região e já entrou para o histórico de grandes eventos do cronograma científico deste ano. “Como o Congresso Médico Amazônico é um congresso importante de toda a região e envolve várias especialidades, a ortopedia não poderia ficar de fora. Tivemos o cuidado de montar uma programação científica que inclui temas que vão desde a urgência e emergência até o consultório. Convidamos colegas paraenses e, também, profissionais de fora para enriquecer os debates nesse grande conclave médico”, destacou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Segundo o doutor Jean Klay Machado, Diretor científico da SBOT-PA e presidente da comissão científica do Congresso Médico Amazônico, “é muito importante a nossa presença no congresso, porque ele reúne todas as áreas da saúde. Reunir em um mesmo congresso várias pessoas de especialidades diferentes para falar de um tema comum, que é a saúde, é algo, realmente, essencial. Uma grande oportunidade para discutir com outros profissionais sobre as patologias, já que o nosso interesse é o bem do nosso paciente”, apontou.

 

O infectologista Mauro Salles, professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, falou sobre as infecções associadas aos traumas decorrentes dos acidentes motociclísticos. “O mais importante foi discutir a melhor maneira de prevenir as infecções associadas aos traumas decorrentes dos acidentes motociclísticos. Além das prevenções, discutimos os melhores métodos de diagnósticos das infecções associadas às osteossínteses infectadas e, se acontecer as infecções, a melhor forma de tratamento”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Neuza Gabriella, presidente da LATOPA, afirmou que o evento foi, acima de qualquer coisa, um grande aprendizado. “Para todos os membros que participam da Liga, é muito importante esse contato maior com referências da área. Está em contato com as palestras deles, com o conhecimento, é fundamental para complementar a nossa formação, tendo em vista o futuro dos nossos pacientes, a melhor qualidade de atendimento para eles”.

 

Texto: João Thiago Dias
Fotos: Paulo Favacho e Adriano Nascimento