Desenvolvido por Levant Consultoria de Marketing

www.levantmkt.com

Avenida Almirante Barroso, 1454 - Marco, Belém - PA

E-mail: sbotpara@gmail.com
Tel: 091 - 3084-3000

SBOT-PA promove simulado para residentes

Com o objetivo de preparar os residentes de ortopedia e traumatologia para a prova de título que será realizada em março deste ano, na cidade de Campinas, a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – Regional Pará (SBOT-PA) realizou no último domingo, 22, um simulado com provas práticas para 12 residentes R3/R2 dos Hospitais Porto Dias, Metropolitano e de Santarém. Estiveram presentes 16 médicos preceptores da residência.

“Esse é um treinamento muito importante que ajuda no momento de extremo estresse que eles vão passar. O treinamento é intenso e o residente fica praticamente internado no hospital, dentro de uma biblioteca fazendo provas e testes. Tiramos eles de toda a qualquer atividade de plantão, para somente estudar e se preparar para este teste”, destaca o presidente da SBOT-PA, Dr. Reginaldo Moura.

Antes de iniciarem as etapas da prova, os residentes participaram de uma palestra com o médico Osvaldo Guilherme, da UNIFESP, que orientou os alunos sobre o momento da prova de títulos e a importância do controle emocional. “O Dr. Osvaldo tem uma larga experiência na confecção e acompanhamento desta prova, então nossos residentes que fizeram o simulado puderam sentir de perto como é a maneira correta de fazer a prova, como se portar e como reagir às perguntas”, complementou Reginaldo.

Durante a prática, os residentes realizaram exame físico e patológico, exame de habilidades e prova oral. O simulado teve início na noite de quinta-feira (19), com a aplicação da prova escrita, com 100 questões eliminatórias. Para o residente R3 Henrique Rodrigues, o treinamento os coloca mais próximos do que é a prova de título. “É uma prova muito estressante em que a gente passa por um momento critico da nossa formação, e eles tentam fazer o mais próximo da nossa realidade para que a gente consiga o máximo de sucesso. Está sendo muito proveitoso”, declarou.

O residente R2 Mauricio Câmara acredita que o simulado é também uma possibilidade de se revisar o conhecimento prévio que já se tem no segundo ano da residência. “A gente já começa a sentir a pressão do que é a prova de título. No R3 a responsabilidade fica maior, e desde agora a gente começa a perceber como é a pressão da prova. A gente se sente até mais confiante para fazer a prova”.

MAIS FOTOS: