Desenvolvido por Levant Consultoria de Marketing

www.levantmkt.com

Avenida Almirante Barroso, 1454 - Marco, Belém - PA

E-mail: sbotpara@gmail.com
Tel: 091 - 3084-3000

Residentes de Ortopedia e Traumatologia

defendem trabalhos de conclusão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   Residentes Marlon Rodrigues Alves, Rafael Rodrigues Frazão,

   Milton Alencar Vieira Júnior e Ricardo Wagner Bezerra Filho.

 

Na última segunda-feira, 22 de fevereiro, foi realizada mais uma sessão de apresentação de trabalhos de conclusão da residência médica do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Porto Dias / Universidade do Estado do Pará. A defesa foi feita para o Ministério da Educação (MEC), com banca examinadora formada pelos doutores Marcio Oliveira Penna de Carvalho e Luciano Elias Barboza.

 

Foram apresentados os seguintes trabalhos: "Correlação entre o posicionamento do membro inferior e a qualidade da redução das fraturas trocantéricas instáveis", de autoria de Marlon Rodrigues Alves; Osteossíntese de fratura em 3 e 4 partes da região proximal do úmero com placa bloqueada por técnica minimamente invasiva em pacientes acima de 60 anos (avaliação clínica-radiográfica), de Rafael Rodrigues Frazão; "Avaliação clínica e radiográfica dos pacientes submetidos ao protocolo de fratura proximal do fêmur", de Milton Alencar Vieira Júnior; e Correlacionar a influência da rede com o desenvolvimento de dores na coluna vertebral, de Ricardo Wagner Bezerra Filho.

 

Todos os trabalhos foram orientados pelo Dr Jean Klay Santos Machado e coorientados pelo Dr Rui Sergio Monteiro de Barros, coordenador da residência médica em Ortopedia e Traumatologia HOL/UEPA. Agora, os quatro residentes farão a prova de título da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), que será realizada de 10 a 12 de março, em Campinas-SP.

 

Para Milton Alencar, que pretende realizar subespecialização em Cirurgia do Pé e Tornozelo em BH-MG, a residência médica foi muito importante para o crescimento pessoal e profissional. “Durante esse período, tivemos contato com chefes maravilhosos, onde, no mesmo tempo que nos ensinavam sobre a verdadeira e correta Ortopedia, nos ensinavam um dos pontos mais importantes: sermos humanos e não pensarmos somente na ortopedia, e sim na pessoa que estava a nossa frente", destacou.

 

Texto: João Thiago Dias