Desenvolvido por Levant Consultoria de Marketing

www.levantmkt.com

Avenida Almirante Barroso, 1454 - Marco, Belém - PA

E-mail: sbotpara@gmail.com
Tel: 091 - 3084-3000

Pará forma cinco novos ortopedistas

 

 

Nesta quinta-feira, 05, foi realizada a primeira sessão de apresentação de trabalhos de conclusão da residência médica em Ortopedia e Traumatologia do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Porto Dias / Universidade do Estado do Pará. 

 

Cinco trabalhos foram apresentados: “Diagnóstico clínico das rupturas do manguito rotador: análise estatística”, de autoria de Ney Acatauassú Ferreira; “Valor diagnóstico dos testes clínicos especiais para rupturas totais e parciais do manguito rotador”, de Mário Ewerton Maia de Assis; “Valor diagnóstico da ressonância nuclear magnética nas rupturas do manguito rotador”, de Diego Araújo Reis; “Estudo da força muscular em lesões do manguito rotador na Amazônia”, de Gladson Ricardo Santos da Silva; e “Correlação trofismo-força muscular nas rupturas do tendão supra-espinal”, de Rodrigo Oliveira Chahini.

 

Participaram da banca examinadora os médicos Jean Klay Santos Machado, Rui Sérgio Monteiro de Barros, Luciano Elias Barboza e Márcio Penna de Carvalho. Os avaliadores fizeram ressalvas e parabenizaram os residentes, resultando na aprovação de todos.

 

Para o novo médico ortopedista, Diego Reis, a residência quebrou mitos e foi um estímulo aestudar mais, “além de ter me tornado um profissional melhor e a ajudar o estado onde moramos”. Mário Assis disse que aprendeu a ser médico na residência. “Eu espero que o aprendizado seja contínuo e que todos nós passemos ao paciente o melhor de nós, com qualidade, técnica e respeito”, desejou o novo ortopedista.

 

“Foram três anos muito bons, durante os quais esses professores se dedicaram e nos ensinaram por prazer, e agradeço muito por isso”, disse Ney Acatauassú, seguido pela declaração de Gladson Ricardo: “tudo o que os colegas falaram não foi exagero. Os professores deixaram muitas vezes de estar com a família para nos repassarem conhecimento, nos deram força, nos ensinaram a valorizar o ser humano e eu vou levar isto para a vida”. O último a pronunciar-se foi Rodrigo Chahiri, que, emocionado, lembrou das dificuldades durante o curso e agradeceu a força dada pelos professores e colegas.

 

Para o coordenador do Serviço de Residência Médica do HPD/UEPA, Jean Klay Machado, a residência ajuda a melhorar a Ortopedia no Pará. “A ideia da residência é fazer entender o que é ser médico e a respeitar o paciente, mas é preciso se aprimorar, estudar, participar das discussões, da educação continuada, e assim crescer junto com os colegas”, disse o médico.

 

O presidente da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia Regional Pará - SBOT-PA, Bruno Brasil do Couto, esteve presente e agradeceu a toda coordenação do Serviço pela dedicação ao ensino na residência médica, parabenizou a todos e concedeu uma placa de homenagem a cada um dos novos ortopedistas.

 

A Diretoria do Hospital Porto Dias, médicos do corpo clínico do Hospital e membros da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia prestigiaram a sessão.