Desenvolvido por Levant Consultoria de Marketing

www.levantmkt.com

Avenida Almirante Barroso, 1454 - Marco, Belém - PA

E-mail: sbotpara@gmail.com
Tel: 091 - 3084-3000

ERROS E COMPLICAÇÕES NA CIRURGIA DO JOELHO SÃO DEBATIDOS PELA SBOT-PA

O joelho, uma das articulações mais flexíveis do corpo humano, foi, mais uma vez, pauta da programação científica da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – Regional Pará. Acadêmicos, médicos e especialistas se reuniram no dia 28 de outubro, na Federação das Indústrias do Pará, em Belém, onde a Regional realizou a 7ª Jornada Paraense de Joelho, que, dessa vez, apresentou o tema “Erros & complicações na cirurgia do joelho: como evitá-los?”.

 

O evento contou com aulas e debates de casos clínicos mediados por grandes especialistas do joelho. Fábio Angelini, representante do Grupo de Joelho do Instituto de Ortopedia do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo – USP, ministrou aula sobre “Complicações não infecciosas na Artroplastia do Joelho - Diagnóstico e Tratamento”. “É importante destacar que a chave para um bom diagnóstico é um bom exame físico. Para mim foi uma honra poder contribuir, poder rever amigos e compartilhar sabedoria e experiências. Foi uma iniciativa de extrema importância”, destacou.

 

Frederico Jaña Neto, Coordenador do Grupo de Trauma do Complexo

Hospitalar do Mandaqui – SP, abordou o tema “Complicações no

trauma do joelho. Poderia ter evitado?”. “A temática foi justamente dos

erros e das complicações que podemos ter no dia a dia. A gente

detalhando isso, explorando o que deu errado e o que poderia ter

sido feito melhor, a pessoa sai melhor preparada para fazer o melhor

para o paciente e com mais vontade de aprender”, apontou.

 

 

Para complementar os conhecimentos ortopédicos, o evento contou com uma excelente contribuição da área da fisioterapia, representada por Gabriel Almeida, professor da Faculdade Federal do Ceará. “Fisioterapeutas e médicos já estão conversando muito sobre o processo de reabilitação, cirurgia e tomada de decisão para pacientes com lesão de joelho. Juntar esses dois profissionais em um evento científico favorece essa troca de informações”, explicou.

 

Sob a coordenação do Doutor João Maradei, a jornada reuniu quase 200

inscritos, incluindo especialistas de Tucuruí, Marabá, Paragominas e

Santarém. Segundo a Diretoria da SBOT-PA, o modelo de debate a

partir da análise de erros e complicações foi o diferencial para um

aprendizado satisfatório. “Quando a gente aprende com o erro, é muito

mais marcante. A gente memoriza e aprende muito mais errando do que

ouvindo uma pessoa dizer o que precisa ser feito”, concluiu João Maradei.

Texto: João Thiago Dias

Fotos: Paulo Favacho