Desenvolvido por Levant Consultoria de Marketing

www.levantmkt.com

Avenida Almirante Barroso, 1454 - Marco, Belém - PA

E-mail: sbotpara@gmail.com
Tel: 091 - 3084-3000

Quando se tem quebra algum osso, seja por queda, em algum acidente de trânsito ou em qualquer outra situação, é sempre um desespero. A vítima sofre de dor enquanto quem ajuda, se não tiver algum conhecimento de primeiros socorros, acaba ficando nervoso. O melhor mesmo é buscar auxílio especializado o mais rápido para que seja feito o diagnóstico e em casos cirúrgicos, ter tempo para escolher o melhor procedimento de osteossíntese, ou seja, de fixação dos fragmentos ósseos.

Princípios de osteossíntese foi o tema da Reunião Clínica do mês de agosto da SBOT-PA, a qual abordou tipos de fixação: fixação externa, com placas e com hastes intramedulares, ministrados pelos ortopedistas, Marcus Aurélio Preti, Hilmar Tadeu e Jean Klay Machado, respectivamente.

Sobre o uso de fixadores externos, Dr. Preti informou que eles neutralizam as formas deformantes, e ainda falou sobre a biomecânica, a espessura de pinos e técnica cirúrgica, importantes pontos para o sucesso do procedimento.

A respeito de placas, é um tipo que dá mais estabilidade à fratura e tem a função de neutralizar, de compressão, banda de tensão, ponte, ponte bloqueada, e horizontal/cinta, segundo a explicação do Dr. Hilmar Tadeu.

Já se tratando de hastes intramedulares, Dr. Jean Klay abordou as características, tipos de hastes (flexível, rígidas não bloqueadas), indicações, técnicas de redução, fresagem e bloqueio. Ele ainda chamou atenção para o ponto de entrada e término da haste, como fator decisivo para o sucesso da cirurgia.

Em seguida, os palestrantes e os médicos ortopedistas Rogério Fillizola, Carlos Augusto Soares e Carlos Alpheu discutiram casos levados pelo moderador Fábio Moriya. Residentes também participaram da mesa redonda moderna.

Princípios da osteossíntese é tema da reunião clínica de agosto