Desenvolvido por Levant Consultoria de Marketing

www.levantmkt.com

Avenida Almirante Barroso, 1454 - Marco, Belém - PA

E-mail: sbotpara@gmail.com
Tel: 091 - 3084-3000

Grande Parcela dos Pacientes com Artrose são Mulheres

A Reunião Clínica da SBOT – Regional Pará de março trouxe uma das queixas mais relatas em consultório: artrose de joelho. Gilberto Yoshikawa, João Marcos Venâncio, Ivaldo Cintra Junior e Nicodemos Vaz foram os especialistas que apresentaram as várias vertentes do tema. Tratamento clínico, fisioterapêutico, osteotomias e artroplastias foram os principais pontos abordados no evento.

Grande parcela dos pacientes com artrose são mulheres e que estão acima do peso. “Quando perde 10% do peso, elimina 50% a dor”, disse o ortopedista Gilberto Yoshikawa. “É preciso reconhecer os fatores de risco e fazer a primeira escolha de tratamento com analgésico, para dores mais intensas, ou com anti-inflamatórios – contudo é preciso ter cuidado na prescrição, pois eles influenciam na aparição de problemas gastrointestinais e cardiovasculares. Depois disto, observamos sobrecarga e deformidades, para depois darmos expectativa ao paciente, além de educa-lo em como lidar com a dor e o tratamento”, explicou o médico, ressaltando ainda que, de acordo com a última revisão sistemática de 2012, do Grupo Especializado de Osteoartrite, diz que não existe evidência da eficiência do colágeno.

Já na área de tratamento fisioterapêutico, existem 29 modalidades pesquisadas para serem utilizadas até o momento, de acordo com o fisioterapeuta João Marcos Venâncio. Dentre eles estão os efeitos analgésicos, cinesioterapia, mobilização articular, treino sensório-motor, cardiovascular, e fortalecimento muscular, que é o que tem mais respaldo na literatura.

Em casos de correção do eixo do joelho, é feita uma intervenção cirúrgica chamada de osteotomia. Ela faz correção em valgo (popularmente chamado de joelho junteiro), no qual a correção é feita no fêmur; ou, faz em varo (mais arqueado), no qual a correção é feita na tíbia. “Essa situação associada à fraqueza muscular acaba comprometendo estruturas internas do joelho, tendo desgaste de cartilagem, ocasionando piora da qualidade de vida da pessoa, e nestes casos, opta-se pela osteotomia”, explicou o ortopedista Ivaldo Cintra Junior.

                Para fechar o conteúdo, falou sobre artroplastia, o ortopedista Nicodemos Vaz. Ele explicou os três tipos de artroplastia, razões para a realização da cirurgia, complicações e os procedimentos e cuidados pós-cirurgia.

                Após as aulas, houve a discussão de casos com a participação de Luiz Henrique Costa e moderação do segundo tesoureiro da SBOT-PA, o ortopedista João Alberto Maradei.

Texto e fotos: Lissa de Alexandria